Buscar
  • lucas03975

FH - CENÁRIO ECONÔMICO (jul/2021):


FH - CENÁRIO ECONÔMICO (jul/2021):


Impacto da COVID-19 no mercado de ações:


O principal fator que continua influenciando o mercado é a COVID-19 e a vacinação. Iniciamos o mês de agosto com 49,8% da população vacinada com a primeira dose e 19,7% totalmente imunizada. Importante ressaltar que os principais pólos econômicos do país encontram-se com a vacinação avançada em relação à média nacional, São Paulo por exemplo está com 63,8% de sua população vacinada. Esses dados reforçam nossas expectativas com a retomada do consumo e o fortalecimento das empresas de consumo cíclico (varejo, comércio de roupas, aluguel de carros etc.).


Essas expectativas começam a refletir nos preços dos ativos de tais setores, sendo que a concretização de tal cenário segue a linha de nossas recomendações, a exemplo de MOVI3 (Movida), empresa do setor de aluguel de carros e recomendada pela FH Advisors apresentou lucro de R$ 174 milhões no 2º trimestre, alta de 6.556% na comparação anual. Igualmente, a Multiplan (MULT3), uma das maiores empresas de shopping do país, teve lucro líquido de R$ 93,77 milhões no segundo trimestre, um aumento de 32,4% ante igual etapa de 2020. Continuamos a acreditar no upside de empresas destes setores e em um segundo semestre positivo para a bolsa, sendo que alguns ativos ainda são negociados a múltiplos “baratos” com grande potencial de valorização.


Cenário Político:


No cenário político, a instabilidade continua. Em fala à rádio, o Presidente Jair Bolsonaro afirmou que pretende aumentar o valor do bolsa família em, no mínimo, 50%, uma clara conduta de angariação de votos. Apesar do Ministro da Economia afirmar que esse gasto não irá afetar o teto proposto pelo governo, o mercado não enxergou com bons olhos a discussão sobre os gastos fiscais do governo. Nessa semana, outro ponto que chamou a atenção dos investidores foi os precatórios, com o anúncio do parcelamento das maiores dívidas o medo de “calote” por parte do governo movimentou o mercado, apesar disso o Ministro Guedes afirmou que os menores valores serão pagos sem qualquer entrave.

Ainda é importante ressaltar que tivemos o impacto do projeto da reforma tributária no mercado de renda variável, principalmente a taxação de dividendos. A reunião de todos esses fatores acabou influenciando no desempenho negativo do índice Bovespa, fechando o mês em queda de 3,08%.


Reunião COPOM e Taxa de Juros:


O comitê de política monetária (COPOM) confirmou as expectativas do mercado ao aumentar a taxa de juros em 1% (100 bps) na data de ontem (04/08/2021).


Com a inflação acumulada dos últimos 12 meses próxima a 9% e meta de 3,5% para o próximo ano já era esperado o aumento nessa magnitude, algumas instituições financeiras já esperam uma taxa de 8,25% ao final do ano.


Com o aumento da taxa de juros o mercado de renda fixa volta ao radar dos investidores.


Cenário Internacional:


No cenário internacional o principal assunto do mês foi a intervenção do Governo chinês, O índice Hang Seng Tech, um indicador de empresas chinesas listadas em Hong Kong, chegou a cair 10% com a notícia. A turbulência destaca o impacto da investida regulatória do governo chinês na confiança dos investidores. Operadores temem que as recentes restrições da China aos setores de educação, entrega de alimentos e imobiliário possam se expandir para outros segmentos como saúde em meio ao objetivo do governo de aumentar o controle sobre as big techs e reduzir a desigualdade de riqueza.

Nos Estados Unidos a principal notícia é a manutenção da taxa de juros pelo Federal Reserve, sob o argumento de que a economia continua a progredir, apesar das preocupações com a inflação.




A FH Advisors mantém a questão sob monitoramento, ciente de que alguns dados como a máxima histórica dos índices de renda variável americano, o aumento do preço dos imóveis e oferta de empregos em níveis altos indicam que o assunto deve ser tratado com cautela.



8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo