Buscar
  • lucas03975

FH - CENÁRIO ECONÔMICO (jan/2021):


FH - CENÁRIO ECONÔMICO (jan/2021):


O mês de janeiro de 2021 iniciou com forte otimismo no mercado, explicado em parte pelo cenário mais previsível em relação ao controle da pandemia e também pelas expectativas do novo presidente americano Joe Biden. Apesar do início animador, ao longo do mês, as incertezas sobre a aprovação do plano fiscal trilionário nos EUA e as questões envolvendo a pandemia da COVID-19 trouxeram mais pessimismo aos investidores.

O Ibovespa começou o ano com uma forte alta, atingindo seu recorde histórico de 125.076 pontos logo na primeira semana. Apesar da alta inicial, o otimismo do mercado foi abalado por diversas questões, como a vacinação e o seu ritmo no Brasil e no mundo. Sendo assim, o Ibovespa fechou o mês de janeiro com uma ligeira queda de 3,3%.

Em relação aos juros, devemos ressaltar o comunicado feito após a primeira reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, de que poderá subir a taxa Selic em breve. Percebemos que, apesar do aumento da inflação, o Banco Central deve ser bastante cauteloso na subida de juros no país. O mercado prevê uma taxa de juros de 3,50% a.a. para o final de 2021.

Não podemos deixar de mencionar as eleições no Congresso, ocorridas no primeiro dia de fevereiro. O senador Rodrigo Pacheco (DEM) foi escolhido para o comando no Senado, enquanto o deputado Arthur Lira (PP) foi eleito presidente da Câmara dos Deputados. Pode-se dizer que o resultado marca o retorno do presidencialismo de coalizão, e que possivelmente trará mais estabilidade para o cenário político . Para o mercado, o que realmente importa é se a agenda de reformas irá avançar e, principalmente, como aliviar as contas públicas já afetadas pela pandemia.

Indicadores econômicos (31/01/2021)


  • Ibovespa: 115.067

  • SELIC: 2,00 % a.a.

  • Dólar: R$ 5,46

  • Euro: R$ 6,44



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo